,

30 minutos mais cedo

16:22

    

   Acordei assustada pensando que estava atrasada, mas logo que meus olhos se adaptaram percebi que estava escuro demais pra ter passado da hora. Tateei os lençóis a procura do celular. Faltava meia hora para que o irritante despertador soasse, então pensei que renderia um bom cochilo. Fechei os olhos novamente.
   
   Infelizmente minha mente estava barulhenta demais, pensamentos entrecortavam a vontade de dormir mais um pouco, fazendo com que eu olhasse repetidamente o relógio, a cada meia hora se passava um minuto, entreguei-me então aos pensamentos.

Engraçado, quase nunca tenho reflexões profundas ao amanhecer, se bem que eu nunca tenho reflexões profundas, com toda a correria da faculdade venho me guiando de forma instável, com o pé longe do freio, agindo impulsivamente, correndo de tudo e de todos. Talvez por isso eu tenha me esquecido da falta que ele me faz.

     Procuro novamente o relógio e vejo que apenas três minutos haviam se passado. O sono pareceu ter pregado-me uma peça. Confesso que eu nunca tinha pensado em "eu" sem "ele". Éramos um quebra-cabeça complexo com quase todas as peças no lugar, mas não tivemos sabedoria para finalizar a montagem e então finalizamos-nos na hora errada.

      O ar que eu respiro hoje não é o mesmo que esperávamos juntos, mas ele contém oxigênio e força de vontade suficiente pra que eu me mantenha forte. Não, eu não te esqueci de verdade, mas isso não significa que eu te queira aqui comigo. Estou contente por te ver feliz com outra pessoa, confesso que doeu menos do que eu pensava te ver com ela. É que o respeito mútuo que cultivamos não morreu com o nosso relacionamento e eu aprendi a completar o espaço onde antes existia amor com a palavra "próprio".

Droga de despertador que não toca...

   Acabei me lembrando que eu o amo, e que é um alívio pensar que não acabamos por engano, entendo hoje que as estrelas andavam mentindo, ou talvez o "para sempre" brilhando no céu, no Google tradutor significasse "até ano que vem". Porém, virando um pouco as cartas, posso concluir que estou orgulhosa pelo que conquistei.

    Ainda tenho dez minutos. Não vou ficar aqui esperando minha cabeça me ludibriar mais. Um banho quente e um bom café da manhã são curativos.
Eu estou bem... e esse despertador que não toca!

Posts relacionados

0 COMENTÁRIOS