,

Vai fazer o que? Curso - Jornalismo

14:10



 Meninas esse é o nosso segundo post da tag "Vai fazer o que?" essa serie de posts sobre profissões diferentes, tem como função ajudar vocês leitoras que buscam uma faculdade mas ainda não sabem o que querem fazer. O primeiro post foi uma entrevista com uma publicitária (pra ver clique aqui) e a entrevista de hoje é com uma estudante de jornalismo!

Nome: Pérola Santiago
Formação: Cursando Jornalisno na Funorte
Blog: www.borboletamaquiada.com

1. O que te motivou a escolher o curso de Jornalismo?
 
Eu sempre quis trabalhar com moda, depois quis ser psicóloga e finalmente cheguei em Jornalismo, mas o que me levou ao Jornalismo foi o blog, pois eu queria aprender a escrever melhor e queria poder compartilhar tudo que escrevia e acredito que o melhor lugar para isso é a faculdade, nela, conheci muitas pessoas legais, que também tem blog e compartilham deste sonho comigo. Nunca quis ser apenas uma pessoa que repassa informações, sempre quis ser alguém que conta histórias através delas, mesmo que isso pareça um pouco utópico nos dias de hoje.

2. O curso cumpriu suas expectativas sobre ele?  
Vou para o quarto período no próximo semestre, até agora, acho que cumpriu sim, se analisarmos que meu curso foca na área do jornalismo que mais cresce, que é o a da assessoria. A maior parte das nossas matérias até agora é teórica e nos prepara para esta área que está em desenvolvimento.
 
3. Quais foram às dificuldades que você enfrentou durante a faculdade? (Ou ainda enfrenta) 

Dificuldades podemos dizer em choque, vou explicar melhor, quem cursa ou quer cursar Jornalismo deve saber que o curso é diferente de tudo que você já viu. A todo momento você virá filmes que nunca imaginou assistir, lerá livros que nunca leria por vontade própria (alguns são realmente bons, outros nem tanto) e terá debates, muitos debates sobre tudo e assuntos polêmicos. Essa diversidade de assuntos no curso é bom, mas assusta porque é tudo absolutamente novo para os alunos e raramente você encontra apoio as matérias na internet.

4. Quais matérias do seu curso você considera essenciais para um profissional do jornalismo? 

Acredito que as matérias de redação jornalística e fotografia, além de algumas matérias que servem para se dar base e conhecimento sobre política, economia, sociedade e natureza humana.

5. Em quais áreas o seu curso te possibilita atuar? 

Acredito que em quase todas as áreas de comunicação, é um caminho muito amplo.

6. Como está o mercado de trabalho para os recém-formados no seu curso? 

O mercado está cheio de jornalistas? Pode ser que sim, mas está também cheio de maus jornalistas. O salário não é dos mais atrativos? Não. Mas também não temos informações de qualidade. E quer saber por quê? Estamos cada vez mais nos deixando dominar pela mídia, sendo castrados e calados, por isso que o jornalismo está em decadência, não estamos cumprindo nosso papel, e é por isso que ninguém está vendo onde queremos chegar e qual a nossa utilidade.

7. Antes de entrar na faculdade você fez alguma pesquisa sobre piso salarial e mercado se trabalho? 

Fiz sim, mas não foi nenhum dos dois que me animou a fazer o curso, e sim, a vontade mesmo de trabalhar com comunicação e escrita.

8. Você se sente realizada no curso que escolheu?  

Sim, o curso é algo maravilhoso, você estuda de tudo um pouco e aprende sobre coisas que ninguém irá discutir, como, enquanto todos acredita nos canais de televisão ou em tudo que escrevem, você consegue ser questionador o suficiente para não acreditar em nada daquilo sem antes buscar fontes alternativas, bem como, desconfiar de tudo e sempre está atento a tudo e todos.

9. Jornalismo é um curso para quem ... 

Tem que ser corajoso, cara de pau e ao mesmo tempo sério. Tem que ser cínico e verdadeiro. Digo corajoso porque não é fácil, não é fácil lidar com o diferente, o teste, a cara das pessoas que irão te olhar torto por fazer um curso que nem precisa de diploma, néh? Tem que amar muito para seguir em frente. Eu sempre digo aos meus amigos uma frase que explica bem minha relação com o Jornalismo. É um tipo de amor e ódio, nada pende mais, amo o mesmo tanto que odeio, e se estou aqui, é porque não sei fazer mais nada na vida, o dia que souber ser algo além de jornalista, não estarei mais aqui. Ninguém escolhe o Jornalismo, um dia ele te escolhe.

Posts relacionados

0 COMENTÁRIOS